fbpx

Estudo do especialista Luciano Fazo apresenta prós e contras ao regime de capitalização

O Governo Bolsonaro tem estudado implantar o sistema de capitalização junto a Reforma da Previdência. Para entender melhor tudo isso, Luciano Fazo, especialista no assunto, elaborou um estudo com detalhes extremamente ricos para a compreensão do assunto.

O site do Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar) disponibilizou o estudo em PDF. Você pode acessá-lo clicando aqui.

DECLARAÇÃO – Sobre a capitalização, Fazio afirma: “A experiência dos trabalhadores brasileiros administrarem recursos em regime de capitalização não é novidade. Existem precedentes bem-sucedidos de fundos financeiros públicos, geridos com a participação dos trabalhadores. A título de exemplo, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) e o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT)”.

O QUE É  – A capitalização é uma espécie de poupança que o trabalhador faz para garantir a aposentadoria no futuro, na qual o dinheiro é investido individualmente, ou seja, não “se mistura” com o dos demais trabalhadores. O modelo atual é o de repartição, no qual quem contribui paga os benefícios de quem já está aposentado.

A ideia do Governo, segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, é que a capitalização substitua gradualmente o atual sistema de repartição. Essa migração foi proposta no plano de governo de Bolsonaro durante a campanha eleitoral.

CLIQUE AQUI E VEJA O ESTUDO NA ÍNTEGRA

Lucas R. de Souza Pereira

Jornalista da Agência de Comunicação Grita São Paulo - AGSP, ex-foca da redação, aficionado pelo mundo do futebol, games, séries e rock'n'roll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *