fbpx

Bolsonaro está entre os três piores avaliados em pesquisa com 12 presidentes da América Latina

Uma pesquisa do instituto Ipsos, divulgada nesta quinta (22), revela que o presidente brasileiro Jair Bolsonaro é o terceiro líder da América Latina mais mal avaliado. Está à frente apenas dos dirigentes de Cuba, Díaz-Canel, e Nicolás Maduro, Venezuela.

O levantamento foi realizado entre os dias 27 de junho e 24 de julho deste ano e entrevistou 403 pessoas. Foram ouvidos líderes de opinião e jornalistas reconhecidos de meios de comunicação latino-americanos.

DETALHES DA PESQUISA

O presidente mais bem avaliado foi Sebastian Piñera, do Chile, que ficou com 68% de aprovação. Em seguida ficou Tabaré Vásquez, presidente do Uruguai, com 65%.

O presidente da Venezuela é o líder mais mal avaliado, com 3% de aprovação. Já o dirigente de Cuba é o segundo com 18%, seguido de Bolsonaro com 29%. No total, foram avaliados os líderes de 12 países: Brasil, Venezuela, Bolívia, Uruguai, Argentina, Equador, Chile, Peru, Colômbia, Cuba, México e Panamá.

Foi na Bolívia que Bolsonaro teve seu melhor desempenho, com 44% de aprovação. Já na Colômbia é o caminho inverso e foi o país que o presidente tem mais rejeição, 85%.

QUEM É O IPSOS?

O Ipsos é a terceira maior empresa de pesquisa e de inteligência de mercado do mundo. Fundada na França em 1975, a Ipsos conta hoje com 16 mil funcionários e está presente em 87 países, incluindo o Brasil. Segundo pesquisas do Ipsos, em 1º de fevereiro de 2016, 60% dos brasileiros apoiavam o processo de impeachment de Dilma Rousseff.

Daniel Lucas Oliveira

Jornalista da Agência de Comunicação Grita São Paulo - Ama sua família. Vovô de três netos lindos. Acredita em Jesus Cristo. Pratica e indica Jiu-Jitsu. Amante da Justiça e direitos sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *