Apenas 10 dos 20 governadores que tentaram a reeleição conseguiram

Especialista do segmento político acreditavam em mudanças no atual cenário, mas de uma forma mais acanhada, sem muita repercussão. Porém os eleitores que foram às urnas em 2018 surpreenderam e mostraram a insatisfação com os velhos políticos e apostaram em novas promessas, sendo algumas até desconhecidas.

Dos 20 governadores que tentaram se eleger, apenas 10 conseguiram se manter no poder. Comparado a 2006, quando naquela ocasião 20 também tentaram, 14 deles foram reeleitos. Em 2018, a maioria do escolhidos novamente pelos eleitores governa estados do NORDESTE:

Alagoas: Renan Filho (MDB)

Amapá: Waldez Góes (PDT)

Bahia: Rui Costa (PT)

Ceará: Camilo Santana (PT)

Maranhão: Flávio Dino (PCdoB)

Mato Grosso do Sul: Reinaldo Azambuja (PSDB)

Pernambuco: Paulo Câmara (PSB)

Piauí: Wellington Dias (PT)

Sergipe: Belivaldo Chagas (PSD)

Tocantins: Mauro Carlesse (PHS)

MUDANÇA DE VERDADE

O mais interessante para comprovar o anseio de mudança e a insatisfação da população foi que dos 10 que não conseguiram se reeleger, seis sequer conseguiram levar a disputa para o segundo turno:

Amazonas: Amazonino Mendes (PDT), derrotado no 2º turno

Distrito Federal: Rodrigo Rollemberg (PSB), derrotado no 2º turno

Goiás: Zé Eliton (PSDB), derrotado no 1º turno

Mato Grosso: Pedro Taques (PSDB), derrotado no 1º turno

Minas Gerais: Fernando Pimentel (PT), derrotado no 1º turno

Paraná: Cida Borhetti (PP), derrotada no 1º turno

Rio Grande do Norte: Robinson Faria (PSD), derrotado no 1º turno

Rio Grande do Sul: José Ivo Sartori (MDB), derrotado no 2º turno

Roraima: Suely Campos (PP), derrotada no 1º turno

São Paulo: Márcio França (PSB), derrotado no 2º turno

A eleição de 2018 teve a menor taxa de reeleição desde 2006. Naquele ano, dos 20 que tentaram, apenas seis conseguiram. Quatro anos depois, em 2010, 18 governadores tentaram reeleição e 12 se mantiveram. Em 2014, o resultado foi o mesmo: 18 tentativas e 12 bem-sucedidas.

Daniel Lucas Oliveira

Jornalista formado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *