Dia Mundial do Combate ao Trabalho Infantil

A OIT (Organização Internacional do Trabalho) estabeleceu, no ano de 2002, a data de 12 de junho como Dia Mundial do Combate ao Trabalho Infantil, com intuito de chamar a atenção de sociedades e governos para a prática da exploração de crianças em todo o mundo, inclusive no Brasil, que deixam de usufruir dos direitos de educação, saúde e lazer para trabalhar. A AGSP apoia esta causa e repudia o trabalho infantil.

ESTATÍSTICAS – Dados da Unicef (Fundos das Nações Unidas para a Infância) estimam que cerca de 168 milhões de crianças são vítimas de trabalho infantil em todo o mundo. No Brasil, a estimativa é de que cerca de 3 milhões de crianças trabalhem nas mais diversas atividades, em geral, trabalhos precarizados, como venda de produtos em semáforos, serviços domésticos e no campo. Em 2015, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelou que 80 mil crianças de 5 a 9 anos estavam trabalhando no País.

COMBATE – Embora as estatísticas sejam alarmantes, existe uma agenda política de combate ao trabalho infantil. O Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI) coordena campanhas e mobilizações, em parceria com outras entidades, anualmente. É um espaço democrático, não institucionalizado, de discussão de propostas, definição de estratégias e construção de consensos entre governo e sociedade civil sobre o tema. Tudo isso com o objetivo de erradicar o trabalho infantil do País.

CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS SOBRE O FNPETI

CONTATO – Quer uma assessoria para sua entidade? Entre em contato com nossa equipe pelo telefone, WhatsApp, e-mail ou redes sociais. Ligue (11) 3681.6235 I 940.376.585 – mande sua mensagem pelo endereço equipe@gritasaopaulo.com.br ou acesse as redes – Facebook, Instagram, Flickr e YouTube.

Daniel Lucas Oliveira

Jornalista formado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×