Posse de senadores eleitos e escolha do presidente da Casa serão nesta sexta (1º)

A maior renovação da história do Senado brasileiro começa amanhã, dia 1º de fevereiro, quando os candidatos eleitos nas eleições de 2018 tomarão posse do mandato. A mudança corresponde a 85% das cadeiras em Brasília. Além disso, após a cerimônia de posse marcada para às 15 horas, acontecem as reuniões em que serão eleitos o novo presidente da Casa e os demais integrantes da Mesa.

Ao todo, 54 senadores, sendo 2 por estado, vão compor a equipe. Apesar do número de senadores, a sessão de posse deve ser rápida, já que não haverá discursos dos parlamentares. O único a falar deve ser o senador que presidirá a cerimônia (Davi Alcolumbre (DEM-AP), único integrante da Mesa Diretora da legislatura anterior que continua no mandato).

A POSSE – A cerimônia é de modo conjunto, porém o juramento é individual. O primeiro senador convocado pronuncia o juramento em sua íntegra: “Prometo guardar a Constituição Federal e as leis do país, desempenhar fiel e lealmente o mandato de senador que o povo me conferiu e sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil”. Os demais, que são chamados por ordem da criação dos estados, dirão “Assim o prometo”.

De acordo com o coordenador-geral da Secretaria de Relações Públicas, Publicidade e Marketing do Senado, Cefas Siqueira, 2.710 pessoas foram convidadas. Cada senador empossado teve direito a 45 convites, um para a tribuna de honra, um para as galerias e 15 para o salão Negro, onde haverá um telão. Os restantes poderão ficar no gabinete ou assistir à posse no Auditório Petrônio Portela.

 

Lucas R. de Souza Pereira

Jornalista da Agência de Comunicação Grita São Paulo - AGSP, ex-foca da redação, aficionado pelo mundo do futebol, games, séries e rock'n'roll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×