Prepara o bolso | Preços dos medicamentos devem subir mais de 10% a partir de 1º abril

Sabe aquele famoso ditado – “pobre não tem um minuto de sossego”? Pois bem, mal absorvemos a informação dos aumentos nos preços dos combustíveis e do gás de cozinha e já é anunciado um outro. Agora, é a vez dos medicamentos ficarem mais caros, com data prevista para 1º de abril. A expectativa é de um reajuste em torno de 10% – próximo a inflação registrada no último ano.

Apesar de não ter sido feito o anúncio ainda, relatório do Citigroup, obtido pelo Jornal Extra, adianta essa informação. Os valores são geridos pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED). Pela legislação em vigor, a alteração anual dos fármacos é definida considerando a inflação, além de outros indicadores do setor. O anúncio oficial deve ser divulgado pelo Governo Federal nos próximos dias.

No ano passado, o reajuste autorizado foi de até 10,08% nos remédios, ante uma inflação de 4,52% no ano anterior. 

PREÇOS REGULAMENTADOS

A metodologia do órgão federal deve garantir que o valor máximo não seja superior ao menor custo encontrado em alguns países, como Estados Unidos, Austrália e Canadá. O aumento também não deve tornar o tratamento mais caro em relação às alternativas existentes de uma determinada doença, exceto se houver superioridade comprovada em sua ação.

Wellington Torres

Editor da AGSP. Jornalista de coração e alma, pós-graduado em Assessoria de Comunicação e Mídias Digitais. Heavy user de redes sociais e fã de tecnologia. Assisto muitas sérias e atualmente meu maior vício são as médicas (Greys, The Good Doctor, New Amsterdam e The Resident) #LetsgotoCanada2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *