fbpx

Black Mirror e o terror escondido dentro de nós mesmos

Quem me conhece sabe o quanto sou fã de séries. Assisto elas para me entreter, afinal elas não deixam de ser, na verdade, um novo formato de novela. Você tem de acompanhar cada capítulo para saber o desfecho dos personagens. Aí chega uma grata surpresa em meio a tudo isso: Black Mirror, produção original da Netflix. Além de episódios desconexos uns com os outros, a produção instiga a pensarmos o pior de nós.

A tecnologia é o centro da narrativa e mostra o que o ser humano é capaz de fazer com o poder de conseguir satisfazer todos os seus desejos. Já imaginou? Pois é, com a tecnologia avançando de forma absurdamente rápida, em breve viveremos em tempos onde poderá ser possível bloquear as pessoas na vida real e não apenas nas redes sociais. Parece absurdo? E lá no fundo… quem nunca teve essa vontade, não é mesmo?

Recomendo a quem puder assistir a um episódio que seja. Somos reféns de nossos smartphones, tablets, computadores e até da maquininha de café. Mal sabemos o que seria de nós sem eles. Às vezes temos de enxergar nossa dependência e ver o quanto ela nos prejudica. Não é distante o futuro em que a maioria das profissões braçais serão feitas por robôs. Não podemos deixar, também, que pensem e decidam por nós.

O “Espelho Negro”, na tradução literal, signifca enxergar o pior de nós pronto para libertar quando tivermos certeza de que não existirá mais censura. Hoje temos a polícia para controle de qualquer ação fora da lei. Mas logo isso pode ser feito através de novas punições, tais como te deixar offline do mundo. Talvez isso seja pessimismo demais, mas é certo pensar que o futuro será espelho das construções ruins de agora.

Wellington Torres

Editor da AGSP. Jornalista de coração e alma, pós-graduado em Assessoria de Comunicação e Mídias Digitais. Heavy user de redes sociais e fã de tecnologia. Já assisti muitas séries, porém agora até minha mãe sabe mais de Greys Anatomy do que eu. Viajante aleatório, já tenho meu próximo destino: Ushuaia

2 comentários em “Black Mirror e o terror escondido dentro de nós mesmos

  • 4 de outubro de 2018 em 21:50
    Permalink

    Oi gente, amei o site parabéns pelo trabalho de vocês. beijos Cris :*

    Resposta
    • 4 de outubro de 2018 em 22:52
      Permalink

      Obrigado!!!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *