fbpx

Greve de motoristas em SP encerra após acordo

Após dois dias de paralisação dos motoristas e cobradores de ônibus da cidade de São Paulo, a greve se encerrou na tarde desta sexta (6). A decisão foi tomada pela categoria em assembleia no fim da tarde, em frente à sede Prefeitura, onde ocorreu a concentração dos trabalhadores. Pouco antes, representantes da categoria e o prefeito Bruno Covas chegaram a um acordo durante uma reunião.

O ex-presidente do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo (Sindmotoristas) e deputado federal, Valdevan Noventa (PSC-SE), anunciou por volta das 15h30 o fim da greve em discurso em um carro de som para os manifestantes que se reuniam.

Para esse momento está suspenso o nosso protesto, pois fomos contemplados com o que o trabalhador exigia e precisava, essa resposta à altura. O poder público cedeu porque vai pagar nosso PLR [Participação nos Lucros e Resultados] quarta (11) e não tem demissão dos trabalhadores.

Em suma, segundo o Sindicato, a Prefeitura irá atender a seguinte reivindicação: Antecipação do repasse destinado Às empresas de ônibus para pagamento do PLR (cerca de 40 milhões de reais). Sobre a redução da frota e corte do quadro de funcionários, incluindo cobradores, a gestão municipal concordou em suspender momentaneamente os cortes.

 A prefeitura se comprometeu a não fazer de forma imediata, até porque nunca se pensou em fazer de forma imediata.

 

 

Lucas R. de Souza Pereira

Jornalista da Agência de Comunicação Grita São Paulo - AGSP, ex-foca da redação, aficionado pelo mundo do futebol, games, séries e rock'n'roll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *