Jogos Olímpicos de Tóquio são adiados para 2021 por conta da pandemia do Coronavírus

Os Jogos Olímpicos de Tóquio foram oficialmente adiados para 2021, devido a pandemia do Coronavírus (COVID-19). O anúncio foi feito na tarde desta terça (24) pelo primeiro-ministro japonês, Abe Shinzo. Além disso, a autoridade confirmou que realizou o pedido ao Comitê Olímpico Internacional (COI) e o posicionamento foi acatado. Assim, a autoridade esportiva também confirmou a informação em nota.

“Na circunstância presente, e baseados na informação providenciada pela Organização Mundial da Saúde, o presidente do COI e o primeiro-ministro do Japão concluíram que os Jogos da 32ª Olimpíada em Tóquio devem ser reagendados para uma data para além de 2020, mas não depois do verão de 2021, para garantir a saúde de atletas, todos envolvidos nos Jogos e a comunidade internacional.”

DETALHES

As Olimpíadas de 2020 estavam programadas para iniciar em 24 de julho. Mesmo com o adiamento da data, o nome oficial do evento permanecerá Tóquio 2020, de acordo com o governador de Tóquio, Yuriko Koike.

Essa é a primeira vez, na era moderna, que os Jogos Olímpicos são adiados. Eles foram cancelados em três ocasiões: 1916, 1940 e 1944, por causa da Primeira e Segunda Guerras mundiais.

A decisão, no entanto, já era de se esperar. Com o isolamento imposto em diversos países para evitar a disseminação do Coronavírus, alguns comitês já haviam anunciado que seus atletas não seriam enviados para as disputas. Foram os casos de Canadá e Austrália. Além disso, Noruega e Grã-Bretanha pressionaram o COI e ameaçaram não participar dos Jogos e os comitês do Brasil, Eslovênia, Alemanha haviam pedido o adiamento.

BRASIL

O COB (Comitê Olímpico do Brasil) se manifestou via nota oficial após a confirmação do adiamento das Olimpíadas.

“O Comitê Olímpico do Brasil (COB), que havia se manifestado a favor de uma possível alteração de data no último sábado, 21, vê com alívio a medida. Com mais de 375 mil pessoas infectadas pelo Coronavírus em quase todos os países do mundo, a decisão foi tomada visando à proteção da saúde dos atletas e de todos os envolvidos no maior evento esportivo do mundo”.

Lucas R. de Souza Pereira

Jornalista da Agência de Comunicação Grita São Paulo - AGSP, ex-foca da redação, aficionado pelo mundo do futebol, games, séries e rock'n'roll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×