fbpx

Reforma de Previdência tem resistência no Congresso e deve ficar para 2019

A Reforma da Previdência, prioridade no próximo governo de Jair Messias Bolsonaro (PSL) segundo Paulo Guedes, encontra forte resistência no atual Congresso que passa por uma transição.  Com o clima de encerramentos dos trabalho de muito políticos que não foram reeleitos, a proposta deve ficar para 2019.

Major Olímpio (PSL), senador eleito em 2018 e membro do núcleo de Bolsonaro, é um dos que não votariam a favor da Reforma neste momento. “Eu acredito que se a PEC 287 (da reforma da Previdência) for colocada, do jeito que ela está, ela não passa. Eu mesmo voto contra”, afirmou.

Além disso, Eunício de Oliveira, presidente do Senado, e o senador Humberto Costa (PT-PE) lembram que a intervenção militar no Rio de Janeiro impedem a tramitação de PEC.

Lucas R. de Souza Pereira

Jornalista da Agência de Comunicação Grita São Paulo - AGSP, ex-foca da redação, aficionado pelo mundo do futebol, games, séries e rock'n'roll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *