Cartão de Crédito | Senadores defendem diminuição dos juros durante pandemia global

Um tema importante para a população está em pauta no Senado Federal. Os senadores Eduardo Braga (MDB-AM) e Zenaide Maia (Pros-RN) defendem a redução da taxa de juros do cartão de crédito, principalmente durante a crise do coronavírus. Propostas sobre o assunto (PL 688/2020 e PEC 79/2019) já estão em debate no Congresso Nacional.

A proposta, em resumo, pode reduzir o teto da taxa de juros do rotativo para o mesmo percentual da Selic, atualmente em 3,75%. Um grande alívio para milhões de brasileiros, afinal, o cartão é para muitos o único acesso a compra de itens de alto valor. atingiu o seu maior nível em 20 meses, ou 323% em 12 meses

Ouça abaixo a íntegra da notícia divulgada na reportagem de Rodrigo Resende, da Rádio Senado:
Os juros

Primeiramente, o Banco Central divulgou esta semana os números referentes ao crédito e juro reais no Brasil, até fevereiro de 2020. Houve aumento generalizado das taxas de juro pagas por pessoas físicas e empresas, na contramão do recuo na taxa Selic, definida pelo Banco Central. Mas o rotativo do cartão atingiu o seu maior nível em 20 meses. São 323% cobrados em 12 meses​.

O site “O Cafezinho” fez uma análise bem interessante deste número, a qual compartilhamos logo abaixo:

Pode-se trabalhar e pode-se vender e comprar pela internet, sem sair de casa.
Qual o meio de pagamento mais usado nos negócios realizados pela internet?
O cartão de crédito.
Quanto está o juro do cartão de crédito no Brasil?
323% e subindo.
Game over.

Wellington Torres

Editor da AGSP. Jornalista de coração e alma, pós-graduado em Assessoria de Comunicação e Mídias Digitais. Heavy user de redes sociais e fã de tecnologia. Já assisti muitas séries, porém agora até minha mãe sabe mais de Greys Anatomy do que eu. Viajante aleatório, sonhando com #NewYork2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×