fbpx

Conta de luz sobe 3,85% e gera grande impacto no IPCA de agosto

A conta de luz dos brasileiros está mais cara.  Dessa forma, a alta foi de 3,85% em agosto, após já ter aumentado 4,48% em julho. Estes dados são medidos pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). As informações foram divulgadas hoje (6), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A bandeira tarifária mudou de amarela para vermelha no mês de julho. Assim sendo, a conta de luz vem com cobrança adicional de R$ 4,00 para cada 100 quilowatts-hora consumidos.

Em entrevista ao Jornal Estadão, Pedro Kislanov da Costa, gerente do Sistema Nacional de Índices de Preços do IBGE, comenta:

Teve uma mudança de bandeira tarifária, era amarela em julho, e agora tem a bandeira vermelha patamar 1 em agosto, isso acabou pesando.

EXCEÇÕES

Vitória (-8,64%) e Salvador (-1,37%) foram as únicas regiões com recuo do valor. As  demais apresentaram alta na energia elétrica. Em Vitória, houve redução de 6,48% no valor das tarifas a partir de 7 de agosto. Em Salvador, houve redução da alíquota de PIS/Cofins.

OUTROS REAJUSTES

Além disso, o gasto das famílias com Habitação subiu 1,19% em agosto. O gás encanado subiu 0,46% em agosto. Já o gás de botijão ficou 0,93% mais barato, depois da Petrobras anunciar uma redução de 8,17% no preço do botijão de gás de 13 kg nas refinarias, a partir de 5 de agosto. Quanto à conta de água e esgoto, foi aplicado aumento de 1,34%, devido a reajustes em Goiânia, Porto Alegre, Belo Horizonte, Vitória e Recife.

É DA SUA CONTA

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) produziu a cartilha “Por Dentro da Conta de Energia”. O material explica a metodologia de composição das tarifas de energia elétrica, bem como fazer este cálculo.

TARIFA BRANCA – É uma modalidade opcional criada para desafogar o sistema elétrico. Para isso, oferece luz mais barata àqueles que consomem fora do horário de pico, quando o uso é mais intenso. Ademais, desde 1º de janeiro, os brasileiros atendidos em baixa tensão e com média de consumo superior a 250 KWh por mês (média dos últimos 12 meses), já podem aderir à tarifa branca.

Wellington Torres

Editor-chefe da equipe de redação da Agência de Comunicação Grita São Paulo - AGSP. Jornalista de coração e alma, pós-graduado em Assessoria de Comunicação e Mídias Digitais, sou heavy user de redes sociais e fã de tecnologia. Amo viajar, mas o dinheiro, infelizmente, não ama estar comigo. Próximo destino: Recife!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *