Livro “Sub-humanos: o capitalismo e a metamorfose da escravidão” destaca exploração da mão de obra em 2021

Em um momento de grande precarização do trabalho, entidades sindicais têm se desdobrado no intuito de defender os interesses de suas categorias. Para tanto, contam com o apoio do MPT (Ministério Público do Trabalho). O órgão tem publicado diversos livros, cartilhas e vídeos dedicados à exploração dos trabalhadores. O lançamento mais recente é a obra “Sub-humanos: o capitalismo e a metamorfose da escravidão”. A publicação, além de apontar os erros cometidos em pleno 2021, aponta alternativas de uma vida digna e livre.

O livro é de autoria do Procurador Dr. Tiago Muniz Cavalcanti, de Arapiraca, Alagoas. O fato dos Sindicatos perderem seu poder de negociação é um dos destaques, pois logo nas primeiras páginas do exemplar o autor traz uma abordagem sobre a ausência de liberdade e a negação da humanidade nas sociedades capitalistas.

EVENTO

Com o objetivo de realizar um lançamento de amplo alcance, a “TV Boitempo”, da editora responsável pela obra, realiza nesta quarta, dia 15, debate ao vivo com Tiago Cavalcanti Muniz, Vanessa Fonseca, Ricardo Antunes e Elisiane Santos. A atração terá mediação de Leonardo Sakamoto.

DETALHES

Uma questão curiosa levantada pelo Procurador é a divisão da classe trabalhadora em duas categorias – os “semilivres” e os “sub-humanos”. Conforme sugere o título da obra, o cronista investiga as metamorfoses culminantes em um novo feitio social às escravidões antigas.

A terceira seção do livro propõe um futuro de liberdade e humanidade e a garantia de uma existência digna para a toda a comunidade global. Vale muito a pena esperar e obter ainda mais conteúdo enriquecedor. Uma obra de leitura obrigatória aos sindicalistas.

Wellington Torres

Editor da AGSP. Jornalista de coração e alma, pós-graduado em Assessoria de Comunicação e Mídias Digitais. Heavy user de redes sociais e fã de tecnologia. Assisto muitas sérias e atualmente meu maior vício são as médicas (Greys, The Good Doctor, New Amsterdam e The Resident) #LetsgotoCanada2022

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *