Ultimate Fighting | Confira como foram as lutas do épico UFC 248

O Ultimate Fighting Championship (UFC 248) continua propiciando fortes emoções para os amantes de luta. Este final de semana provou que, realmente, o mundo da luta é uma caixinha de surpresas. Joanna Jedrzejczyk, por exemplo, favorita no combate contra Zhang Weili saiu desfigurada da arena.

Para facilitar, separamos em pequenos tópicos o desenrolar dos principais combates.

Zhang Weili x Joanna Jedrzejczyk

Weili Zhang e Joanna Jedrzejczyk fizeram uma grande luta, considerada por alguna até a melhor da história do MMA feminino. A disputa foi pelo cinturão do peso-palha (até 52kg). Em um confronto repleto de reviravoltas, a chinesa levou a melhor. A polonesa ainda saiu com o rosto desfigurado.

Israel Adesanya x Yoel Romero

Primeiramente, a luta principal foi, digamos, decepcionante. Israel Adesanya manteve seu título do peso-médio (até 84kg) ao bater Yoel Romero por decisão unânime. O confronto foi pautado pela extrema passividade dos dois atletas. Ou seja, os cinco rounds foram perfeitos para buscar aquela cervejinha no bar.

Beneil Dariush x Drakkar Klose

Depois de dominar o primeiro round, Beneil Dariush esteve perto de ser nocauteado por Drakkar Klose logo no embate seguinte. Porém, com um grande poder de reação, saiu da situação ruim para impor um belo nocaute contra o americano.

Sean O’Malley x José Quiñonez

Sean O’Malley não lutava desde março de 2018 por ter cumprido suspensão por doping, mas voltou sem sentir qualquer possível falta de ritmo de luta. Contra José Quiñonez, o americano deu show com seus golpes plásticos e nocauteou o mexicano no primeiro assalto.

Em síntese, confira os resultados de todos os cards da UFC 248 realizada em 8 de março de 2020.

A luta de peso médio cancelada:

Wellington Torres

Editor da AGSP. Jornalista de coração e alma, pós-graduado em Assessoria de Comunicação e Mídias Digitais. Heavy user de redes sociais e fã de tecnologia. Já assisti muitas séries, porém agora até minha mãe sabe mais de Greys Anatomy do que eu. Viajante aleatório, sonhando com #NewYork2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *