fbpx

Biometria | 500 mil pessoas ainda não fizeram o cadastro obrigatório na Grande SP

Quase 500 mil eleitores na Grande São Paulo correm o risco de não poder votar para prefeito e vereador em 2020 por conta da biometria. Este é o número de moradores que ainda não realizaram o cadastro biométrico, obrigatório em 15 cidades da região metropolitana.

Ou seja, mais de 38% dos 1,2 milhão de eleitores desses municípios ainda não foram ao Cartório Eleitoral. A cidade que possui o maior número de pendências é Taboão da Serra – 93 mil dos 212 mil eleitores não fizeram o cadastramento.

Os dados são do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) solicitados pela Agência MuralEm 2018, por exemplo, a falta de cadastramento levou Guarulhos a ter 148 mil títulos de eleitor cancelados. Por lá, a biometria obrigatória foi realizada até 2017 para valer para a disputa do ano passado.

Neste ano, a Justiça Eleitoral deu como prazo o dia 19 de dezembro para moradores de 479 cidades no estado. Dentre elas estão municípios da Grande São Paulo como Cajamar, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Itapecerica da Serra, Jandira, Juquitiba, Mairiporã, Poá, Ribeirão Pires, Salesópolis, Santa Isabel, São Caetano do Sul, São Lourenço da Serra e Taboão.

CIDADES QUE TÊM CADASTRAMENTO OBRIGATÓRIO DA BIOMETRIA

Depois dos taboanenses, os municípios de Itapecerica da Serra e Ferraz de Vasconcelos aparecem com maior número de eleitores sem cadastro, com mais de 50 mil. Em contrapartida, municípios com menos habitantes como Embu-Guaçu e Salesópolis alcançaram 70% do cadastramento.

“Quem não fizer a biometria nesses municípios, até o prazo final definido, terá seu título de eleitor cancelado. Para votar nas eleições 2020, o eleitor que estiver com o título cancelado precisará comparecer ao cartório eleitoral para regularizar sua situação”, afirma o TRE (Tribunal Regional Eleitoral).

Na capital, dos 8,9 milhões de eleitores, 4 milhões ainda não fizeram a biometria. No entanto, os paulistanos ainda não têm obrigatoriedade de fazer o cadastro para votar em 2020.

Para fazer o cadastramento é preciso agendar no site da Justiça Eleitoral. 

Lucas R. de Souza Pereira

Jornalista da Agência de Comunicação Grita São Paulo - AGSP, ex-foca da redação, aficionado pelo mundo do futebol, games, séries e rock'n'roll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *