Coronavírus | Com a confirmação do 1º caso no Brasil, Governo de SP cria Plano de Risco e Resposta

O primeiro caso de Coronavírus no Brasil foi confirmado na manhã desta quarta, dia 26, em São Paulo, no hospital Albert Einstein. O paciente é um homem de 61 anos que voltou de viagem recente da Itália. Assim, após a confirmação , o caso foi para o Instituto Adolfo Lutz para contraprova, que foi concluído rapidamente, em três horas, comprovando a infecção.

Segundo o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, é possível que o número de casos suspeitos aumente no Brasil, porque aumentou o número de países com mortes.

“Passamos a uma nova fase de providências, no sentido de mitigar os efeitos da doença em SP e em todo Brasil. Nosso comitê de emergência está reunido em SP, e de tarde vamos nos juntar a eles para falar sobre o que deve ser feito. Não muda muito com relação aos casos suspeitos, mas agora temos uma patologia confirmada”, afirmou Mandetta.

O CASO

De acordo com o hospital Alberta Einsten, o paciente foi recebido na noite do dia 24 de fevereiro com sintomas do Coronavírus e confirmada a infecção viral após realização do teste PCR em tempo real. O caso foi notificado na manhã seguinte (25) à Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo. Ainda segundo o hospital, o paciente está em bom estado clínico e sem necessidade de internação. Ele permanecerá em isolamento respiratório nos próximos 14 dias e, alem disso, a equipe médica segue monitorando o paciente e todas as pessoas que tiveram contato próximo.

MEDIDAS EM SÃO PAULO

Para enfrentar a chegada do Covid-19, o Governo do Estado criou um Plano de Risco e Resposta Rápida para atuar no monitoramento do Coronavírus. Um comitê também já foi criado para iniciar medidas de contingenciamento do Coronavírus. Ele será coordenado pelo infectologista David Uip e contará com o infectologista Marcos Boulos, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o diretor do hospital Emílio Rivas, Luiz Carlos Pereira Junior.

“Guerra é guerra”, diz Uip, que já foi contactado para assumir a função. Segundo ele, São Paulo está preparado para enfrentar o vírus. “O estado já passou por outras epidemias, como a do H1N1”, afirma o médico. Em 2009, foram registrados 1.900 casos na capital paulista e 9.000 em todo o estado.

Quais são os sintomas do novo coronavírus?

Os sinais e sintomas do Coronavírus são principalmente respiratórios, semelhantes a um resfriado. Podem, também, causar infecção do trato respiratório inferior, como as pneumonias. No entanto, o novo Coronavírus (SARS-CoV-2) ainda precisa de mais estudos e investigações para caracterizar melhor os sinais e sintomas da doença.

Então, os principais são sintomas conhecidos até o momento são:

  • Febre.
  • Tosse.
  • Dificuldade para respirar.
Como prevenir o novo coronavírus?

O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo Coronavírus. Entre as medidas estão:

  • Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.
  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes.
  • Ficar em casa quando estiver doente.
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (por exemplo: máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro por exemplo, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

CONFIRA DICAS DE PREVENÇÃO E COMO O CORONAVÍRUS SE ESPALHA

VEJA O PROTOCOLO DE TRATAMENTO DO NOVO CORONAVÍRUS EMITIDO PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE

Lucas R. de Souza Pereira

Jornalista da Agência de Comunicação Grita São Paulo - AGSP, ex-foca da redação, aficionado pelo mundo do futebol, games, séries e rock'n'roll

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×