Márcio França erra na reta final, deixa Doria ditar o ritmo e dá vitória para o PSDB

Para a tristeza de milhares de paulistanos, o ex-prefeito da Capital, João Doria, 60 anos, foi eleito no último domingo (28) o novo governador do Estado de São Paulo. Com 100% das urnas apuradas, Doria teve 51,75% dos votos válidos contra 48,25% do atual governador, Márcio França (PSB). Uma pequena diferença de mais de setecentos e quarenta mil votos (741,61 mil).

ERRO GRAVÍSSIMO DE ESTRATÉGIA
Após uma ampla veiculação de um vídeo a qual um homem parecido com João Doria foi filmado em uma orgia ganhou as redes sociais, o tucano gravou um vídeo ao lado da sua esposa para desmentir e dizer que era fake news. Naquele mesmo dia, houve um debate organizado pelo SBT, Folha e UOL e ali o candidato João Doria garantiu a sua vitória.

Como um bom marqueteiro que é, Doria ditou o ritmo da “música”. Nas primeiras falas naquele debate, adotou um discurso de que era necessário apresentar propostas e não perdurar as ofensas. Márcio França, erroneamente, caiu nessa arapuca e entregou o Estado de São Paulo para o PSDB. França não deveria ter mudado a tática adotada inicialmente e naquele momento, após a divulgação do vídeo, a intensificação dos ataques a João Doria era necessária.

Mas João Doria continuou a falar em nome de Deus, da família, de BolsoDoria e assim por diante. Nunca um concorrente ao PSDB chegou tão perto de sair vitorioso de uma eleição no Estado de São Paulo, assim como nunca também um candidato deixou tantos eleitores frustrados por um erro “primário” em sua estratégia. Resta a nós, os humanos, sofrer mais quatro anos nas mãos de um governo enganador, marqueteiro e mentiroso.

Daniel Lucas Oliveira

Jornalista formado!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *