WhatsApp | Mensageiro produz guia para acesso mais seguro ao aplicativo

Mais de 2 bilhões de pessoas utilizam o WhatsApp. O mensageiro mais usado do mundo está presente em 180 países e é o aplicativo (app) mais baixado e usado no Brasil. Para ajudar os usuários, a plataforma montou um guia em sua página de ajuda oficial. O objetivo é tornar a conta ainda mais segura usando os recursos do próprio app e seguindo recomendações para prevenir golpes e roubos de conta.

Veja abaixo, na íntegra, o material projetado pelo WhatsApp.

1º PASSO

O primeiro passo para garantir uma camada extra de segurança ao seu WhatsApp é ativar o recurso de confirmação em duas etapas, um código de seis dígitos que você mesmo escolhe.

Essa funcionalidade deixa o app duplamente protegido porque se alguém tentar acessar a sua conta de outro celular vai precisar digitar esse número. Com isso, para hackear uma conta, a pessoa mal intencionada precisará ter acesso a dois códigos: o de ativação do WhatsApp, que é enviado por SMS quando ele é instalado, e o PIN da confirmação em duas etapas.

É muito fácil ativar esse recurso. Em smartphones com o sistema operacional Android, basta abrir o WhatsApp, clicar no símbolo dos três pontinhos, no canto superior direito da tela, ir para Configurações, tocar em Conta, Verificação em Duas Etapas e Ativar. Depois de definir o código de 6 números, basta informar o e-mail e pronto.

Para usuários de iPhone, a diferença é que a ativação começa em Ajustes. Depois é só clicar em Conta e seguir os mesmos passos. Veja quadro acima.

Como não cair em golpes

Para prevenir os usuários contra golpes, o WhatsApp lançou uma campanha publicitária com recomendações sobre como se proteger e o que fazer se a conta for roubada ou hackeada.

“Nosso objetivo com essa campanha é mostrar ao usuário do WhatsApp que a empresa está próxima e que ele tem total controle sobre sua conta, reforçando os principais cuidados para protegê-la”, afirma Taciana Lopes, líder de Consumer Marketing do Facebook Brasil, empresa à qual o WhatsApp pertence.

Entre as recomendações contra golpes estão nunca compartilhar com terceiros o código de ativação do WhatsApp, aquele que chega por SMS, ativar a confirmação em duas etapas e não informar os seis números para ninguém, não instalar apps de terceiros ou compartilhar dados a pedido de outras pessoas pelo WhatsApp e ainda desconfiar de ligações de empresas que usam uma linguagem muito informal.

E se a conta for roubada?

Se você inadvertidamente fornecer o código de ativação de seu WhatsApp ou cair em um golpe que pede esse código, sua conta pode ser roubada ou clonada. Quando isso acontece, uma mensagem informa que o app está ativo em outro aparelho e que você não pode acessar sua conta.

A primeira coisa a fazer é tentar recuperar a conta por meio do seu próprio celular. Para isso, reinstale o WhatsApp, insira o número do seu celular e siga os passos na tela. Assim que você se conectar ao app em seu aparelho, quem estiver logado com seu número será desconectado imediatamente.

Caso esse procedimento não funcione, um email deve ser enviado para support@whatsapp.com. A mensagem pode ser escrita em português. No campo assunto digite “Conta clonada/roubada” e informe o número do celular no formato internacional: código do país (55 para Brasil), DDD e número. Exemplo: Conta clonada/roubada / +55 11 9xxx-xxxx.

“Colocamos o canal de suporte à disposição, em português, para a resolução dessa questão do roubo das contas”, diz Taciana Lopes.

O WhatsApp é um dos aplicativos mais usados pelos brasileiros. Ao seguir essas recomendações e medidas de segurança, cada usuário pode proteger a sua conta e evitar que dados e contatos sejam roubados e as conversas perdidas.

Wellington Torres

Editor da AGSP. Jornalista de coração e alma, pós-graduado em Assessoria de Comunicação e Mídias Digitais. Heavy user de redes sociais e fã de tecnologia. Já assisti muitas séries, porém agora até minha mãe sabe mais de Greys Anatomy do que eu. Viajante aleatório, sonhando com #NewYork2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *